Mundo Autista – Como Brincar?

06 de agosto de 2017

Mais um post sobre Autismo aqui no Blog, mais uma aula de amor!! Ninguém melhor para escrever sobre brincadeiras com autistas que uma mamãe de um menino muito especial e querido, a Milene, mamãe do André.

Por Milene Dias

Ainda no mundo azul de uma mamãe… Vamos brincar?
Toda criança gosta de brincar, certo? Certíssimo! Quando Giovanna, minha primeira filha era pequena, adorávamos ir ao Parque das Águas, bem em frente a casa do avô paterno, lá sempre tinha outra criança ou grupo de crianças brincando e era fácil, chegávamos perto e fazíamos a pergunta: “vamos brincar?” Sempre ganhávamos um sorriso e um ou uma amiguinha nova. Simples assim… a inocência e sinceridade que toda criança tem.

E uma criança especial, um autista, por exemplo, como será que é? Pasmem, é do mesmo jeito! A mesma simplicidade, inocência e sinceridade que toda criança tem, aliada a uma pitada maior de criatividade. Criança especial também é criança e precisa brincar, principalmente com outras crianças. O papel das mães é fundamental em fazer essa liga, chamar o amiguinho e ajudar a desenvolver a brincadeira.

autismo-brincadeiras

Créditos: http://nedjaalves.com/dica-da-fono-autismo-voce-conhece/

Às vezes o menino no lugar de mover o carrinho como em uma corrida, vai querer virar o carrinho de cabeça para baixo e rodar as suas rodinhas, e daí? Qual o problema? Invente, crie uma brincadeira que possa rodar primeiros as rodas com o carro de cabeça para baixo e crie uma história com o carro, alternando de cabeça para baixo indo para a forma normal, faça outros sons, gire, vire palhaço. A criança pode ter dificuldade de interagir, então precisamos fazer de uma forma diferente, identificar o que pode atraí-lo. Uma corridinha diferente para frente e para trás, parecendo assim meio maluco, talvez! Um som diferente na boca, o André adora isso! É aquele tipo que enche a boca de ar e solta quase parecendo um pum, rsrs. Ai que vergonha? Que nada! A inocência da criança traz um sorriso que vale a pena a vergonha. Outra coisa é o papel, talvez seja mais divertido rasgar e jogar para o alto! Solte-se, liberte-se da forma tradicional e vai ver que criança é criança! Se não conseguir na primeira tentativa, insista. E o mais importante e fundamental, libere o amor que tem dentro de você, verá como é fácil encantar uma criança Autista.

Leia também: Autismo – O Mundo Azul de Uma Mamãe

Siga Mamães do Ano nas redes sociais: Facebook, Instagram, Google+ e YouTube!

Lucélia
Este blog
adora comentários!

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado. Quer que sua foto apareça nos comentários? Clique aqui
Brincadeiras, Dicas
Vídeos toda semana!